Toda Au Pair Pode Contar com um Amigo

Toda Au Pair Pode Contar com um Amigo

Confira esta Q&A especial entre uma de nossas ambassadors e uma au pair

Quando uma au pair decide morar nos EUA para cuidar de crianças, estudar em uma universidade americana, fazer amizades duradouras e conhecer um novo lugar, na verdade está dando um grande passo parasua independência, auto-confiança e auto-segurança. Definitivamente esta é uma oportunidade única de viajar, aprender e amadurecer em um ambiente completamente novo!

 

Não importa de onde vocêvem ou o que tenha feito antes de se tornar au pair, o importante é que receba todo suporte necessário, além do apoio da sua família anfitriã, da sua agência e até mesmo de outras au pairs, para que seu programa seja bem sucedido.

 

É por isso que a Cultural Care se orgulha de ter criado um programa para au pairs do mundo inteiro, o Global Ambassador, formado por por jovens motivados, criativos e comunicativos! O foco destes ambassadors é ajudar as au pairs em todas as etapas, para que se adaptem à vida nos EUA e aproveitem ao máximo suas experiências no exterior.

 

 Graças à esses voluntários que dedicam seu tempo e energia, cada au pair do nosso programa conta com seu próprio ambassador, um amigo que está sempre disposto à esclarecer dúvidas e dar conselhos em relação a vida de au pair nos EUA.

 

 Para que você possa ter um idéia melhor dos benefícios do nosso programa ambassador e da vida de au pair, preparamos uma entrevista com Sara, uma de nossas ambassadors da Itália e Andrea, um au pair do mesmo país!

 

Sara: Andrea, você pode contar aos nossos leitores um pouco sobre você?

A: Claro! Me chamo Andrea, tenho 27 anos e sou da Itália. Entrei no programa o ano passado e posso garantir que foi a melhor escolha que eu fiz. Na Itália eu trabalhava na padaria da minha família, mas minha paixão por crianças e a vontande de conhecer os EUA me ajudaram a tomar essa decisão tão importante.

 Sara: O que motivou você a se tornar um “bro au pair” e quais as maiores dificuldades de ser um au pair do sexo masculino?

A: Decidi me tornar um “bro au pair” porque sempre tive paixão por crianças e o sonho de morar nos EUA. Além disso, pratico wrestling e os EUA são o melhor lugar do mundo para me aperfeiçoar neste esporte. Definitivamente estas duas paixões me levaram a participar do programa. Honestamente não vejo nenhuma dificudalde em ser au pair do sexo masculino. Às vezes todos da família são homens e neste caso, ter um au pair é a melhor opção! Há muitas famílias em busca de “bro pairs” por aí.

Sara: De que forma o programa ambassador ajudou a melhorar sua experiência como au pair?

A: Este programa me ajudou muito. Eu precisava saber um monte de coisas antes de me inscrever: quantas malas levar, se é difícil viver em outro país… Foi uma ótima maneira de fazer novas amizades e também de conhecer outros au pairs. Eles me ajudaram muito antes e durante a minha experiência.

Sara: Você acredita que como ambassador, eu posso compreender algumas situações melhordo que seus colegas au pairs, já que também foram au pair anteriormente?

A: Com certeza! Você é capaz de me dar conselhos e me ajudar em todas as situações, sejam elas boas ou ruins. Muitas coisas são diferentes nos EUA e o mesmo acontece com as famílias anfitriãs. Todo(a) au pair precisa de um ambassador em sua vida!

Sara: Quais foram as conversas que mais lhe ajudaram?

A: As que tivemos antes de eu me tornar au pair: sobre o programa, as regras, o modo de vida dos americanos e as diferenças culturais. Às vezes só o fato de alguém perguntar: “Como vão as coisas?”, já é uma ajuda e tanto. Felizmente nunca tive problemas com minha família anfitriã.

Sara: Você se sente à vontade para conversar sobre qualquer coisa?

Sim. Nos tornamos amigos logo de cara devido às experiências que compartilhamos como au pairs nos EUA. Você tem uma mente aberta e a mesma idade que eu, isto também ajuda! Me sinto super à vontade toda vez que preciso conversar com você.

Sara: Você aprendeu algo novo comigo ou com os outros ambassadors?

A: Sim, aprendi muito sobre os EUA. Você me ensinou bastante por já ter sido au pair. Por exemplo, me ajudou a resolver o problema do chip do meu celular. Não sabia que alguns chips não funcionavam em aparelhos estrangeiros. Você me aconselhou a comprar um chip universal e salvou minha vida, já que ninguém da operadora havia me informado sobre isso. Não sei o que teria feito sem você!

Sara: Você tem alguma sugestão para tornar o programa ambassador ainda melhor?

A: Sinceramente, não. Eu tive uma grande experiência tendo você como ambassador. No momento não mudaria absolutamente nada! Definivamente o programa salvou minha vida.

 

O programa au pair seria uma boa opção para você? Inscreva-se hoje mesmo e começe a escrever o próximo e incrível capítulo da sua vida como au pair!

 

Você já está vivendo nos EUA como au pair e acredita que pode ser um bom Global Ambassador? Inscreva-se hoje e ajude a dar suporte à comunidade au pair.

Cultural Care Au Pair
Cultural Care Au Pair
Somos da Cultural Care! Acreditamos que o intercâmbio cultural torna o mundo um lugar melhor, por isso nossa missão de vida é ajudar as au pairs a terem experiências enriquecedoras nos Estados Unidos. Quando não estamos ajudando as au pairs a viajar, aprender, crescer e viver a melhor experiência de suas vidas nos EUA, provavelmente estamos comendo doces de todas as partes do mundo e bebendo muitas xícaras de café.