5 motivos que fizeram eu ser au pair.

Ser au pair nos EUA foi a melhor escolha da minha vida.

Sabe aquela sensação que faz a gente pular da cama antes do alarme tocar, mesmo quando podemos dormir mais um pouco? Nunca pensei que passaria por esta experiência, mas para minha surpresa, faltando apenas quatro meses pro meu embarque, isso começou a acontecer comigo todo santo diaAinda bem que no meu caso foi por uma boa causa, afinal estava super empolgada, prestes a realizar um dos maiores sonhos da minha vida! 

 

Sempre achei o máximo a coragem e a autoconfiança das pessoas que decidem passar um tempo no exterior. Afinal, não é qualquer um que deixa família, amigos, relacionamento e carreira para trás em busca de um desenvolvimento pessoal único. Na minha opinião, esta mudança de vida é uma das melhores formas de amadurecer, já que é preciso deixar a zona de conforto para viver uma experiência incrível, completamente diferente. Minha avó não se cansa de dizer que este é o verdadeiro exemplo de CORAGEM. 

 

Sempre quis fazer intercâmbio e essa vontade só aumentou depois que alguns primos e amigos foram morar fora Na hora pensei: “É exatamente isso que eu quero: melhorar meu inglês, estudar algo relacionado a jornalismo- minha grande paixão, aprender uma cultura diferente e ainda viver experiências únicas.” 

 

Graças ao Programa Au Pair, pude realizar este sonho. Veja 5 motivos que me fizeram tomar esta decisão. Espero do fundo do coração, que você faça o mesmo! 

 

#1: Duração do Programa 

Morar no exterior significa descobrir novas culturas, costumes locais e praticar um novo idioma como se você fosse parte daquele país. Existem diversos tipos de intercâmbio: de trabalho, de estudo, com durações variadas que vão de semanas a meses. É claro que a decisão é toda sua, mas se seu objetivo é melhorar o inglês, quanto mais tempo, melhor. 

 

Sempre achei que não aguentaria ficar um ano fora, longe da família, dos amigos, do emprego. Por sorte, meu melhor amigo disse exatamente o que eu precisava ouvir na época: “O tempo voa, você só terá esta chance uma vez na vida.” Pensei bem e cheguei à conclusão de que ficar 12 meses com uma host family era a melhor forma de alcançar todos os meus objetivos. Primeiro ponto positivo do programa! 

 

#2: CustoBenefício 

O custo é sem dúvida um dos motivos que mais impedem as pessoas de fazer intercâmbio. Infelizmente, muita gente acaba desistindo já de cara quando começa a pesquisar os valores. 

 

Esta questão pesava muito pra mim. Até tinha uma grana guardada pra isso, mas como não era muita, achava impossível fazer um programa de 12 meses. Na minha cabeça, quanto maior a duração, mais caro seria. Pra minha surpresa, descobri que os programas mais curtos acabavam ficando mais caros que os de longa duração. 

 

Nenhum programa oferece o custo-benefício do au pair. Para se ter uma ideia, você só terá que pagar as taxas da Cultural Care e os custos de passaporte e visto. Você não terá que se preocupar com despesas com passagens aéreas, hospedagem, alimentação, semana de treinamento em Nova York, etc. Mais um ponto positivo do programa! 

 

#3: Trabalho e Estudo 

Outra preocupação de quem vai morar fora é arranjar uma maneira de se manter, pois quer queira ou não, acabam rolando umas comprinhas e muitas viagens. Comigo não foi diferente, não havia a menor possibilidade dos meus pais me bancarem por 12 meses ou mais. Isto pesou muito na decisão de ser au pair nos EUA! 

 

Outra grande vantagem do programa é a remuneração semanal que toda au pair recebe por cuidar das crianças da host family conforme as horas trabalhadas. Isso significa que você receberá de volta praticamente o valor investido no programa. Nos Estados Unidos a carga horária permitida é de 45 horas semanais e na Europa é de até 30 horas. 

 

Além disso, você terá a chance de estudar em uma universidade ou college, já que toda au pair tem direito à uma bolsa de estudos de até USD500, paga pela host family. 

 

Se seu foco é melhorar o inglês, há diversas escolas e igrejas que oferecem cursos gratuitos para estrangeiros! Sem contar que você irá conviver com pessoas que falam inglês o tempo todo, essa sem dúvida, é a melhor forma de aprender. Não há nada como a prática! 

 

Nem preciso dizer que vale muito a pena né? 

 

#4: As Crianças 

Se você adora crianças, perfeito. 

 

Ser au pair significa cuidar das crianças de uma família anfitriã, dando seu melhor. Esta será sua principal função e tomará a maior parte de seu tempo, é claroAlém de gostar de crianças, você tem que estar disposta a se esforçar ao máximo para cuidar muito bem delas! Não se esqueça de que você é totalmente responsável por elas na ausência dos pais.  É por isso que há necessidade de comprovar experiência de trabalho com crianças. 

 

Trabalhei dois anos numa escola infantil com aproximadamente 400 alunos. Durante este período, utilizei todo meu conhecimento para ajudá-los a enfrentar seus desafios diários. 

 

Quando você lida com crianças, acaba criando um vínculo muito forte. Por isso a escolha da família anfitriã é muito importante, afinal você irá brincar, fazer as refeições, assistir filmes e passar a maior parte do tempo com elascomo uma irmã mais velha! 

 

#5: FériasViagens e Amigos 

Não podemos esquecer de algo muito importante: o tempo livre. Além de salário semanal, bolsa de estudos e de morar com uma família anfitriã acolhedora, você terá direito a duas semanas de férias remuneradas durante o programa. 

 

E pra que servem as fériasPra VIAJAR com os amigos, é claro! Além deixar seu ano ainda melhor, ainda irá descobrir um mundo completamente diferente.  

 

Mas você não precisa fazer isso só nas férias, aproveite seus finais de semana de folga. Faça uma lista com os lugares que mais deseja conhecer nos EUA e convide seus amigos! Deixe seu ano ainda mais INESQUECÍVEL! 

 

Entendo perfeitamente que o se trata de uma decisão fácil. Quando passei por issovivia me questionando e ia atrás de todas as informações possíveis. Não sabia o que fazer, quanto tempo ficar e nem tinha certeza pra onde ir. 

 

Ainda bem que pude contar com a ajuda de uma prima minha que tinha acabado de ser au pair. Ela me deu várias dicas de como escolher a melhor família, desempenhar meu trabalho, entender outras culturas e muito mais. 

 

Por isso, decidi incentivar vocês da mesma forma que ela fez comigo, porque sem sombra de dúvida, esta foi a melhor experiência de toda minha vida! 

 

Olá! Sou Marilia, brasileira, jornalista, que mora em Richmond, Virginia- o estado dos amantes. Esta frase me define: amo bater papo, escrever, viajarsou louca por histórias, livros e fotografia. Me considero cantora profissional de chuveiro, mas isso é apenas um mero detalhe. Se quiser me achar nos finais de semana é só dar uma olhada nos restaurantes, provavelmente estarei em um deles rodeada de amigos, viajando ou fazendo um churrasco tipicamente brasileiro.